quarta-feira, 24 de novembro de 2010

O fetiche do CUCKOLD (Parte 2) - O varão-comedor

 (Veja outras partes deste artigo)

 A fantasia do CUCKOLD se concretiza com dois outros personagens: a esposa ou namorada infiel e o varão-comedor. E é desse macho delicioso e FODEroso que vou falar neste post.


(Aiii, escrever sobre o varão comedor a essa hora da noite!... humm me dá calafrios de furor! Mas vamos lá)

Muita gente pensa que qualquer homem pode entrar nessa fantasia a três, mas se engana.
Muito embora o cuckold possa se excitar muito só em saber ou ver sua esposa transando com outro, não é qualquer homem que se encaixa direito nessa fantasia.

O cuckold autêntico, dentro do universo de seus desejos, super-valoriza sua mulher. Ela é a fonte de seus desejos. Seu prazer está intimamente ligado ao prazer que ela sente; assim, quanto maior for o prazer que a esposa sente, mais excitado ele fica. Ele quer ver sua fêmea chegando ao puro delírio, perder a noção de tudo na mão e na pica de um macho.

Por isso o corno se sente insufuciente para lhe oferecer esse máximo de prazer. E realmente ele é insuficiente. Afinal, o corpo de uma mulher é potencialmente muito mais preparado para o sexo do que o do homem; ela consegue atingir orgasmos múltiplos e permanecer nas alturas por muito tempo; e o homem não, ele goza e tem uma queda brusca de energia, levando um certo tempo para se recuperar.

Já a mulher, quando o homem goza, se vier outro, ela continua nas alturas e seu prazer se prolonga. Este é o "x" da questão da fantasia do cuckold, ele quer que sua mulher ultrapasse todos os seus limites de prazer. Dai advindo o requisito número um do comedor de esposas: saber proporcionar muito prazer a essa mulher.

Cara, se você tem ejaculação precoce ou se teu pau demora pra ficar duro, desista de comer esposas! Vá procurar as menininhas de 20 aninhos até ganhar experiência e quem sabe um dia você consegue virar um verdadeiro macho.

As casadas querem PRAZER e ponto final. E os maridos-cornos não vão lhe dar passe-livre até você comprovar competência na dureza e no rala-e-rola. Passe a estudar os filmes pornôs. Sim, ESTUDAR, não é pra ficar na punha não! Isso é coisa de adolescente. Estude os bons pornôs nos mínimos detalhes e arrume uma recém-ex-virgem para praticar.

Aprenda com o Alexandre Frota como se chupa uma buceta. Ele chupa os lábios dela, dá mordiscadas sem doer, mete a língua sem dó.- Hummm se a minha buça cai na boca do Frota, os chifrinhos do meu corno crescem dez metros!!!

O varão-comedor não precisa ser um deus-grego, um modelo de beleza, jovialidade e músculos. Mas tem que ter pegada, muita pegada! Saber como mecher com as fantasias dessa mulher para levá-la ao delírio.

O varão-comedor consegue domar aquela super-fêmea poderosa e fazê-la se render a todos os seus caprichos e desejos, como o corninho jamais faria. Ele pode coisas que a fêmea não permite ao maridinho-corno. Ele a fode em locais inusitados, onde o corninho jamais imaginou levá-la para transar. Ele não tem um pau, muito menos um pauzinho como o do corninho, ele tem um VARÃO rachando de duro e de tesão pela super-fêmea e não tem qualquer cerimônia em meter sua pica onde quer que ele queira! A fêmea na sua pica não geme, ela grita de tesão para quarteirões ouvirem, ela perde a noção de onde está e se entrega ao delirante prazer.

Enquanto ela tem orgasmos múltiplos, o varão-comedor olha na cara do corno e fala "vê se aprende como se deve foder sua mulher! É assim com esse varão duro e não com teu pintinho sem graça! Olha como ela gosta da minha vara, seu corno!", e manda a mulher chamar o marido de corno e gritar que está gostando de ser fodida por ele.

É isso que faz dele um varão-comedor! E dela uma mulher completamente saciada. E do corno, um homem mais realizado ainda, que consegue chegar a níveis mais altos de tesão e prazer que os homens não-cornos nunca atingiram. Quiçá, nem mesmo o varão-comedor autêntico chega perto do prazer que tem um bom corno.

Este artigo continua nos próximos posts. Logo mais. Aguardem!

6 comentários:

  1. Não posso concordar que o tamanho do penis vai definir se o cara é corno ou não. eu por exemplo tenho penis de 17 centimetros e tenho fantasia de cuckold. Cuckold não importa o tamanho do penis, mas sim da fantasia que a pessoa tem. Outra coisa que não é regra é sobre o corno não poder satisfazer sua hotwife, muito pelo contrario muitos cuckolds satisfazem sim sua esposa, mas ela quer mais, porque a tem desejo não só por um homem, mas por vários, isto inclusive faz parte de nossa natureza humana, não somos monogamicos, somos poligamicos. Em relação a se curvar aos desejos do ''comedor'' é relativo de pessoa para pessoa, afinal de contas quem manda é a hotwife e ela também deveria ter o controle sobre este por ter autonomia sobre seu corpo e impor sua vontade tanto para o cuckold quanto para o amante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente... sou corno manso mas minha Rainha geme e grita de tesão na minha pica.

      Excluir
    2. Boa tarde, vc é de onde? Podemos conversar sobre a putinha que vc tem em casa....

      Excluir
  2. Exatamente. Cornutto

    ResponderExcluir

Participe do blog

Envie suas fantasias, suas histórias, dúvidas, sugestões e pedidos de aconselhamento. E acompanhe minhas dicas neste blog.
E-mail: domadoradecorno@gmail.com